23 de outubro de 2011

Rio Comicon 2011

Estive na Rio Comicon 2011 e percebi como os quadrinhos vem crescendo no Brasil. A feira tem tudo para ganhar força, pois além de jogadores de futebol, o Brasil também produz talentosos desenhistas. 

Muitas atrações se destacaram neste ano: uma homenagem aos 75 anos da DC Comics, baseada no livro “75 Years Of DC Comics: The Art Of Modern Mythmaking”, que levou Prêmio Eisner como melhor livro sobre quadrinhos.

Ainda entre as exposições, trabalhos originais de Will Eisner e Guido Crepax – e sua inesquecível Valentina – também ocuparam grande espaço na programação, com eventos que misturam artes plásticas, moda e até design de móveis. Na lista de convidados foram 30 nomes divididos meio a meio entre artistas brasileiros e estrangeiros. Entre os internacionais o argentino da série Macanudo, Liniers; o norte-americano Peter Kuper, conhecido por suas transposições de obras de Franz Kafka para HQ´s – atualmente ele desenha a famosa série de espiões da revista MAD, “Spy Vs. Spy”; a alemã Ulli Lust, autora de reportagens em quadrinhos e da premiada HQ sobre sua juventude, “Hoje é o Último Dia do Resto da Sua Vida”; e o francês Lewis Trondheim, um dos fundadores da cooperativa francesa de quadrinhos “L’Association”. Gustavo Duarte, Fábio Moon e Gabriel Bá, entre outros de peso, engrossaram o caldo dos brasileiros no evento... Olha que Maneiro!
 



















 

2 comentários:

douglasautor disse...

Vi seu trabalho no Um Sábado Qualquer. Me chamo Douglas, tenho 18 anos, sou escritor e só vim dizer: cara, você é fera demais. Se a ilustração brasileira tivesse representantes, você seria um dos mais ilustres.

Guilherme Bandeira disse...

Olá Douglas, fico feliz que tenha gostado do meu trabalho. Obrigado pelo elogio e volte sempre por aqui para conferir outros rabiscos. Abração!